Pages

Labels

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

                                                    Fasia Jansen

                                   Produção: Eine Produktion von       
                                      Direção: Arda Tasan e Dustin Klinkhammer e Nguyen Tran
                                        País: Alemanha    
                                   Ano: 2014
                                   Duração: 2:20

Fasia foi uma cantora politica alemã e ativista pela paz, nascida no dia 6 de junho de 1929, em Hamburgo. Desde pequena sentiu a descriminação por sua cor. Se criou em um bairro de Hamburgo e viveu a discriminação na época da ditadura fascista. Inspirada em Josephine Baker, tinha um sonho de viver de música e dança. Mas, aos 11 anos de idade, foi expulsa de uma escola de balé. Três anos depois, foi obrigada a trabalhar como cozinheira. Muitos anos depois, voltou a fazer música. Primeiro como membro de um coal em Hamburgo, despois com suas próprias canções. Escreveu “Cuenca del Ruhr”, dedicado às lutas políticas da epoca. Atuou durante muito tempo nas marchas pela paz, principalmente em 1966, ao lado de Joan Baez.
Lançou um álbum intitulado “Retrato”, lançado em 1976.
Faleceu no dia 29 de dezembro de 1997.
(Fonte: https://asminanahistoria.wordpress.com/2017/01/26/fasia-jansen/) 
Mas se você quiser ver e ouvir um pouco dessa brilhante mulher acesse o endereço:
https://www.youtube.com/watch?v=Xq7-kXylnVE e veja o vídeo...

                                     


domingo, 12 de fevereiro de 2017

Amizade é alimento

Os amigos sabem e sentem o tamanho de nosso querer
Eles sempre sabem...
Eles sabem do nosso gesto que sempre falam mais alto
Eles sabem encontrar nas homenagens o amor ali presente
Mas não conseguem ver no outro que seu silencio não nos torna feliz
Por que uns amigos são especiais que nos faz sonhar e projetar com eles?
Quando e por que alguém especial também está presente quando viramos
páginas da vida  (e mudamos?)
Por que queremos levar os amigos com a gente?
Quando isso acontece queremos acertar em dignidade
Muitas vezes só queremos que os amigos sintam e olhem para nosso
amor gratuito
Se queremos enfrentamos e superamos as diferenças
É preciso ter coragem, entender e aceitar o KAIRÓS batendo em
nossa porta.
Em breve estarei partindo para o mundo (países) ultrapassando fronteiras
e gostaria dos amigos comigo. Uma em especial.

Acho que a letra e animação abaixo vai levar meu recado de forma mais bela e clara


sábado, 31 de dezembro de 2016

Amizade e Distancia - Feliz Ano Novo



Pensando um pouco nos amigos distantes, acredito que a amizade seja uma forma de amor.
Umas vezes ela pode se mostrar, noutras precisa se velada... Mas vale mesmo a certeza do sentimento e do querer bem.
Eu quero bem minha amiga e ela sabe disso.
Um querer que às vezes não cabe  no peito, mas cabe num SMS...
Um sentir que percorre 163 kms passando por serra e curvas e chega no A.B. Vista...
Um querer que vai pelas ondas da I.C. e ao som do vento no cellphone... Ventos que se misturam a voz suave da amizade.
Um querer que aumenta quando lembra do abraço e do beijo amigos
Um querer sem fim, um sentir sem fim...
Um simples querer.
Tão simples como o som do saxofone após ajeitar a palheta
Como a língua se ajeita para soltar a palavra certa...
Sons da alma, sons da vida, sons do amor na amizade.

Obrigado DEUS por essa amiga...apesar da falta e da saudade enormes.






segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O poder do Abraço


Nós do blog estamos tentando com novas e diferentes postagens juntar as animações com músicas e sensações reais dos humanos que são expressas e externadas de maneiras diferentes.
Hoje resolvemos postar uma animação sobre o ABRAÇO.

Abraço é coisa séria. Alguns abraços são iguais a dizer Oi! Outros abraços mostram que somos educados. Certos abraços servem para falar ‘sou solícito’. Uns aparecem com desejos e vontades pelo corpo do outro somente. Os (talvez) verdadeiros falam quero estar com você.
O abraço é de extrema importância para todas as pessoas pois todos que o recebem sempre ficam mais animados, mas parece que o cotidiano está fazendo todos esquecerem como é give e receive a HUG.
Com ele conseguimos expressar as mais belas e sinceras sensações e emoções... Com ele conseguimos desafogar do peito um cuidado exagerado e sufocante pela ausência de algo...
Com ele torna-se fácil comunicar com a  respiração e aperto as palavras estava com saudade de você my darling friend... Mas o que a amiga diria ao sweet friend??
Com ele é possível dizer: que bom que você voltou...
Com ele é possível criar e imaginar animações que embalem as vidas de crianças sonhadoras, adolescentes tristes, jovens sonhadores, adultos reformadores (de si mesmos) e idosos ‘ensinantes’...
Com ele é possível dizer: vá e volte se precisar pois estarei aqui quando necessitar...
Com ele é possível sentir as palavras que bom que você existe...
Com ele é possível dizer: VOCÊ É LIVRE

Com ele é possível sentir as notas e melodias da Op. 11 Romance for piano and violin de Dvorak:

Mas se você caríssimo leitor do nosso blog for daqueles que preferem outro estilo musical – bem legal também – pra expressar o sentido e importância do abraço verdadeiro que rever a animação e depois ouvir a canção “Dentro de um abraço” do Jota Quest?!? Fica a dica.


domingo, 4 de setembro de 2016

Aquarela e sentimento

                                                              Dados técnicos:                                            
                                                              Aquarela 
                                                              Diretor André Koogan Breitman, Andrés Lieban
                                                              Ano 2003
                                                              País:  Brasil
Um caderno ou as folhas soltas sempre carregam sentimentos vividos por uma pessoa em determinadas situações e, talvez, quando olharmos para as linhas ou cores do papel que tal tentarmos enxergar o que eles nos transmitem além do aparente vazio?... As cores amarelas podem ser o tempo passado cujas letras se gastaram como determinadas crenças ou aventuras, quem saberá?? Cores brancas podem ser a esperança – já ansiosa – de receber a tato de uma caneta para começarem uma conversa e assim os primeiros registros e confissões, esperar assim vale a pena. As linhas estreitam  tentam modelar a forma correta como as letras devem ser feitas, ou melhor, carregadas de uma beleza padrão para que todos entendam, mas e as pessoas cujas letras são ‘disformes’ ou ‘feias’ mas a alma carregada de uma beleza e forte sentimento incontidos no próprio corpo? Muitas vezes o movimento ‘torto’ da mão não anda no mesmo ritmo do olhar  brilhante de quem escreve, mas o mais importante acontece: a mensagem sai e chega.
Quem escreve mesmo ‘disformando’ o padrão do alfabeto pode carregar em seu espírito e corpo  outras letras como as dos instrumentos musicais ao dedilhar cordas e tirar claves, colcheias, semicolcheias etc. Sim, tirar pois para conseguir dar vida (som) ao que está no papel  e fazê-las se mover é preciso talento escolhido. E quem nos escolhe para a vida?
Navegar sempre seguindo as ondas do mar para chegar em locais diferentes com a mesma vontade da partida e pensar: quanta coisa conhecer... Composição musical boa também é louvor a amizade entre quem escreve e quem registra e pode ser num caderno ou na parede da alma (ou memória) ou numa tela. Depende ou do compositor.
E a música aproxima, une, envolve - e tem voz de despedida – e não precisa vir do saxofone mas de um caminhar manso, elegante, altivo, direto e determinado em busca de outra coisa que envolve como uma melodia: um abraço.    
Então fica assim: com letra torta, com música sensível, com olhar brilhante, com cabelo esvoaçante, com andar..., com dedos longos que faz o desenho que a música pede, com sorriso docê..., com perfume envolvente – natural de amigos -,com muros quebrados, com viagens e sonhos...dá pra fazer uma aquarela sim!!! Uma aquarela com som de saxofone e flauta docê, cores de tempos diferentes, abraços envolventes, toques carinhosos, leves toques, olhares ternos, sentimentos ‘eternos’, brilhos das almas, colcheias e semicolcheias da transpiração.